Por que a segunda temporada de Breaking Bad foi o ponto baixo da série

É difícil pensar em Liberando o mal como tudo menos imortal e infalível neste ponto, um dos melhores programas de TV que já foram ao ar, e possivelmente um dos melhores que já IRÃO ao ar (eu posso ver o futuro). Mas foi sempre assim? Ao contrário de muitos programas que vão por água abaixo depois de quatro, cinco ou seis temporadas, Breaking Bad pareceu apenas ganhar força, e seus episódios finais foram os melhores.

Assistindo demais ao programa para poder acompanhar a terceira temporada, que estava indo ao ar na época, descobri que estava amando a primeira temporada o suficiente para continuar, mas tive muitos problemas com a segunda temporada e, agora, olhando para trás, no meu espelho retrovisor, eu até diria que foi o ponto baixo de toda a série.

Agora, tenha em mente que uma temporada 'ruim' de Breaking Bad ainda é muito melhor do que uma temporada 'boa' de um programa de TV comum, mas não acho que haja mal algum em lançar um olhar crítico sobre ele. Houve uma série de aspectos da temporada que me irritaram, e ainda incomodam, agora que estou pensando nisso novamente.

Tuco

Tuco foi mais um grande vilão na primeira temporada do show, e ele encontra seu fim muito rapidamente na segunda temporada, mas de cada vilão que Breaking Bad conseguiu apresentar, ele sempre foi o meu menos favorito. Eles o deixaram louco pelo simples fato de ser louco, e quando você o compara a um vilão muito mais complexo e em camadas como Gus Fring, ou eventualmente o próprio Walter White, ele parece uma espécie de personagem de desenho animado. Acho que o show ainda estava se encontrando tão cedo, mas o Tuco parece deslocado em retrospecto.

Jane

Não tenho certeza se há outro sub-personagem em Breaking Bad mais odiado do que Jane, a garota que pega nosso amado Jesse e o vicia não apenas em metanfetamina, mas em heroína também. Durante o curso da segunda temporada, ela o leva ao ponto em que desprezamos os dois, o que é uma droga, considerando o quanto geralmente gostamos de Jesse. A morte dela é um momento decisivo para Walt, já que ele poderia tê-la salvado, mas optou por não fazê-lo por causa de seu efeito venenoso sobre Jesse. Ainda assim, eu odiava que a cena lá dependesse inteiramente da coincidência de Walt aparecer noexatamenteo momento em que ela estava começando a ter uma overdose e vomitar, pois isso foi um pouco de sorte para o meu gosto.

O avião

Eu entendo o grande significado do acidente de avião, essa ideia de que as ações de Walt têm consequências não intencionais que podem acabar ferindo aqueles ao seu redor ou inocentes. Ele deixou Jane morrer. O pai de Jane está triste. O pai de Jane é um controlador de tráfego aéreo e, em sua tristeza, deixa dois aviões se chocarem. Mais uma vez, mais azar, e não meu tipo favorito de dispositivo de enredo. Além disso, temos que lembrar que durante toda a temporada vimos vislumbres de destroços e um urso de pelúcia na piscina de Walt, com a implicação de que algo ruim havia acontecido com ele pessoalmente, como se sua casa tivesse sido explodida ou algo assim. Mas não era assim, e a queda do avião estava apenas tangencialmente relacionada a ele, e não a sacudida que esperávamos.

Portanto, acho que essas foram as três principais queixas que tive com a temporada, embora admita que também houve alguns bons momentos. Acredito que foi quando conhecemos Saul Goodman, e Badger e Skinny Pete também tiveram ótimos momentos nessa temporada. Eu realmente gostei do episódio em que Jesse vai confrontar os dois idiotas que o enganaram e tem seu encontro anual importante com uma criança. Nesse caso, um ruivo negligenciado que vive na miséria como seus pais se concentra apenas em ficar chapado.

E, no entanto, quando comparado com todas as outras temporadas e todos os momentos incríveis que elas continham, eu acho que a segunda temporada de Breaking Bad está no fundo da pilha em termos de qualidade. Não quer dizer que não seja bom, mas em comparação com o resto da série, não acho que foi quando a série estava no seu melhor. Você concorda ou discorda?

[Fotos via AMC]