Revisão do episódio 14 da temporada 1 da Supergirl: ”Truth, Justice and the American Way”

Que Filme Ver?
 

Depois de outra pausa de uma semana, Supergirl finalmente voltou esta noite, enquanto Kara enfrenta o vilão de DC, Master Jailer, enquanto também lida com vários outros obstáculos no episódio desta semana.

Master Jailer, embora um personagem obscuro da DC Comics para mim, foi um dos melhores vilões da semana que a série teve até agora. Seus motivos e ações no episódio definitivamente o descrevem como um dos vilões mais sombrios da Supergirl que ela enfrentou. Com a grande Lexi Alexander por trás das câmeras neste episódio, tivemos algumas cenas de ação incrivelmente fortes, especialmente em seu primeiro encontro com as correntes. Como alguém que sempre gosta de covers de quadrinhos do Superman quando ele quebra correntes em que estava preso, foi legal ver outro personagem do Super fazer isso também, com um pequeno aceno de cabeça.

Vimos Kara tendo vários problemas para lidar com Kara Zor-El e Kara Danvers, o que fez desta uma das semanas mais desafiadoras. Somos apresentados a Italia Ricci como a mais nova recruta de CatCo, Siobhan Smythe (também conhecida como Silver Banshee, um destino de quadrinhos que ela verá em breve), cujo nome não consigo pronunciar nem soletrar sem procurar. Ver a rivalidade de Siobhan com Kara foi muito divertido, principalmente porque este era um caso em que Kara não podia contar com seus poderes para lidar com isso e ver como isso a deixava louca foi um destaque. A cena em que Siobhan está mexendo com Kara, enviando uma mensagem para suas perguntas sobre ela e o relacionamento de James, me chocou. Vai ser legal ver como ela vai de onde está agora para se tornar essa vilã monstruosa em alguns episódios.

Podemos todos concordar que essa troca de idéias entre James e Lucy está ficando um pouco cansativa? A única parte que eu realmente não entendi quando Lucy estava investigando o desaparecimento de Maxwell e como seu pai a ajudou a descobrir que o D.E.O. estava por trás disso. Da última vez que verifiquei, aqueles dois não estavam se dando mal e, se estivessem, alguém tão teimoso como ele seria tão fácil em fazer algum favor a ela? Pequenos detalhes, eu sei, parecia estranho, mas o fato é que James e ela tiveram pelo menos três discussões agora desde que voltaram a ficar juntos e isso está ficando velho. No entanto, o que foi mais interessante foram as divergências entre ele e Kara neste episódio por causa do problema de Lucy com James ser tão próximo da Supergirl, como ele era com o Superman.

Há uma grande discussão sobre a moral de manter alguém como Maxwell sob o D.E.O. isso realmente me fez pensar muito por causa do que James disse a Kara. Enquanto Maxwell é puro mal e um jogador perigoso que merece punição, Kara precisa pensar sobre isso, se for para o público, como isso afetará a visão de mundo sobre ela. É seguro para o mundo que ele seja mantido longe do mundo por causa do perigo que pode causar, mas ao mesmo tempo, ele é um ser humano que merece passar pelo sistema de justiça criminal. Uma coisa é manter alienígenas lá embaixo ou meta-humanos no oleoduto O Flash , mas direto para os seres humanos?

Talvez não tanto e, felizmente, no final, ela o deixa ir, mas não sem receber um aviso de Alex de que se ele revelar o segredo de Kara, o D.E.O. fará o mesmo com ele. O enredo paralelo no final, com James pedindo a permissão de Kara para dizer a Lucy que ela é a Supergirl, estava um pouco fora do personagem, na minha opinião, porque ele faria isso com Clark? Provavelmente não, mas vou esperar e ver como os episódios futuros lidam com esse ponto da trama, a menos que Lucy decida terminar com ele antes que ele tenha a chance, com ou sem a permissão de Kara.

O conflito final neste episódio é, como esperado, os sentimentos de raiva de Kara em relação a J’onn, pois ela acredita que ele matou Astra. A reação dela é completamente natural, mas o que não é natural é como isso era desnecessário para começar. Se Alex tivesse tido permissão para contar a ela desde o início, eu realmente acho que ela seria mais compreensiva do que J’onn está disposto a acreditar. Em vez disso, há uma incerteza ainda natural em Kara, já que ela não sabe mais se pode confiar e trabalhar com ele. Com seis episódios restantes da temporada, é provável que seja revelado a Kara que Alex matou Astra mais cedo ou mais tarde e, a menos que Kara seja mais compreensiva do que nunca, não será nada agradável. Mas suponho que qualquer grande programa precisa de seu quinhão de narrativa dramática, tanto boa quanto ruim, então vou esperar para ver como isso vai se desenrolar.

“Truth, Justice and the American Way” foi um episódio incrivelmente poderoso com as grandes cenas de ação, momentos carregados de emoção e grandes histórias em geral, além de alguns dos soluços. O final do episódio continuou a configurar esta grande ameaça misteriosa que é Myriad, à qual AI-Alura reage fortemente por não ser capaz de responder a nada sobre isso. Ou é o personagem da DC Comics que eles estão provocando (mesmo que não o estejam se referindo como uma pessoa) ou é algo completamente diferente. De qualquer forma, o episódio foi um grande crescimento para a série como um todo, explorando um tom mais maduro. Além disso, quanto mais episódios de Lexi Alexander conseguirmos, melhor!

Supergirlvai ao ar nas noites de segunda-feira, 8 / 7c na CBS.

[Foto: Darren Michaels / Warner Bros. Entertainment]

4,5

Resumo

No poderoso episódio de Supergirl desta semana, Kara tem que lutar contra um novo vilão perigoso que executa prisioneiros de Fort Rozz, o Master Jailer.