Lembra do trailer “Gobstopper”? Que tal um filme real?

Funny or Die pretende enganar muitas pessoas, ao que parece, e também consegue entreter muitas pessoas. O trailer de Gobstopper pode ter feito muita gente pensar que Christopher Lloyd deu a volta por cima nesta versão horripilante de Willy Wonka que ficou extremamente sombria. É quase como uma versão do Hostel encontra Charlie e a Fábrica de Chocolate. Sério, até mesmo o cara desagradável falando sobre sua ereção é pura bobagem de terror. Há sempre o grupo que vai a algum lugar para acampar, férias ou algo assim, e a maioria deles são bastante normais e se dão muito bem, mas sempre há aquele idiota idiota que só precisa ser o centro das atenções mais apenas se destaca de todos por um motivo ou outro.

Desta vez, porém, você pensaria que ele seria o primeiro a ir, ou pelo menos o segundo, já que ele é apenas irritante quando está tentando combinar sua masculinidade com qualquer coisa que está sendo dita. Sério, usando seu pau duro e barras de chocolate na mesma frase? Esse é um cara que em qualquer filme de terror está implorando para morrer por ser tão abertamente idiota. Mas o resto do trailer parece legítimo na maior parte, e conseguir Lloyd foi um toque incrível, pois dá a todo o trailer um pouco mais de veracidade e pode conceder o impulso necessário para atrair alguém que queira para financiá-lo. Se isso não fosse transformado em um filme, nunca, seria uma pena, já que o filme original de Willy Wonka teve seus momentos perturbadores e o remake certamente teve seu quinhão de momentos em que as pessoas estavam arqueando as sobrancelhas. Isso seria a justificativa para tudo isso em um filme e com uma variação de um clássico que seria um colírio para os fãs de terror.

Ter o cara que deveria ser a toupeira tentando fazer Charlie revelar os segredos de Wonka esticados enquanto os adolescentes entram é um toque legal, e os Oompa Loompa parecendo zumbis ou canibais é ainda melhor. Imagine como seria a fábrica de Willy Wonka se fosse um labirinto de horrores em vez de um mundo de imaginação. Risque isso, ainda seria um mundo de imaginação, mas os horrores percebidos dentro da fábrica provavelmente seriam tão grandes que explodiriam as mentes do público em todos os lugares. A paródia de Willy Wonka por Crispin Glover seria totalmente esquecida após este filme e o lado negro do negócio de doces viveria apenas por tempo suficiente para que as pessoas pudessem apreciá-lo por pelo menos uma geração ou duas. Pode ser traumatizante de certa forma, mas muito bom terror é realmente.

Então, para reiterar, este não é um filme que está saindo, uma pena, mas talvez se um número suficiente de pessoas ver e comentar, poderia haver uma chance de vê-lo nos cinemas ou pelo menos lançado direto em DVD.