Crítica do episódio 9 da primeira temporada de Legends of Tomorrow: “Left Behind”

Depois de um breve hiato, Lendas do Amanhã voltou com um de seus episódios mais fortes de todos os tempos, eles continuam exatamente de onde paramos, com Ray, Sara e Kendra sendo deixados para trás pelos outros.

Vou apenas começar com a única coisa negativa do episódio que foi o retorno de Ra’s al Ghul. O maior problema com a versão do personagem de Matt Nable quando ele estava em Arrow na última temporada é que não havia nada de intimidante nele, o que é um dos elementos-chave do personagem nos quadrinhos. Então, vê-lo neste programa, no passado, realmente não mudou meu ponto de vista, pois ele continuou a ser tão rígido. Além disso, a introdução aleatória de Talia al Ghul também não fez muito, a menos que Nyssa em algum ponto realmente referencie o que aconteceu com sua irmã mais velha.

Tirando isso, praticamente o resto do episódio funcionou muito bem. Eles lidaram com o relacionamento de Ray e Kendra muito bem e está se tornando um dos melhores relacionamentos neste programa. Assim como qualquer casal no Universo DC TV, eles têm seus obstáculos, mas pelo menos eles lidam com isso melhor aqui e são realmente fofos de assistir. Apesar de saber da má sorte de Ray: Carter vai de alguma forma atrapalhar, se ele permanece morto ou aparece como uma versão de uma linha do tempo diferente, porque vamos lembrar: este programa é sobre viagem no tempo.

Embora a revelação de que Chronos era na verdade Mick Rory do futuro não tenha sido a maior surpresa de todos os tempos, esta foi uma das melhores consequências que este show deu aos seus personagens até agora. A decisão de Cold alguns episódios atrás teria um preço alto e foi isso que eu realmente gostei. Como Mick é do jeito que é, só faz sentido que ele esteja disposto a trabalhar para os Time Masters e queira derrubar esse grupo. Embora eu esteja curioso para saber como eles farão Mick de volta ao 'normal' (nunca pensei que Mick e normal fossem estar na mesma frase), estou feliz por ele estar de volta.

O retorno de Sara à Liga dos Assassinos acabou sendo melhor do que eu imaginava, porque diz muito sobre sua personagem o fato de ela ter voltado para o único lugar no mundo (naquela época) que era um inferno. Eu gosto que Kendra foi a única a chegar até ela nesta situação. A luta com todos os heróis indo contra Chronos foi uma das lutas mais visualmente deslumbrantes que este show já teve até agora. A única coisa que eu gostaria que tivesse acontecido apenas uma vez em tudo isso foi Rá dando alguma reação engraçada à viagem no tempo, homens flamejantes e mulheres voadoras. Mas em vez disso, ele apenas reagiu como se estivesse vendo isso todos os dias.

No geral, “Left Behind” foi um episódio de forte retorno à medida que avançamos na segunda metade da primeira temporada. Embora eu tenha ficado surpreso (embora não devesse) que Snart ganhou uma nova mão depois de ter que destruí-la para sair das algemas. Mas hey, eu não me importo que ele tenha as duas mãos, porque seria estranho ter um Capitão Cold com apenas uma mão.

Lendas do Amanhãvai ao ar nas noites de quinta-feira, 8 / 7c na The CW

4

Resumo

A identidade de Chronos é finalmente revelada enquanto Ray, Sara e Kendra precisam lidar com o fato de serem deixados para trás na década de 1950 nas Lendas do Amanhã desta semana.