Revisão do episódio 2 da 1ª temporada do iZombie: “Irmão, você pode poupar um cérebro?”

Os segundos episódios, muito mais do que os pilotos, dão uma indicação melhor de como será uma série no futuro. Depois do episódio fantástico desta noite, estouquasepronto para declarar Zumbi meu novo programa favorito de 2015, já que a série nos deu tudo de tão charmoso e divertido sobre a estreia do programa, mas acrescentou um pouco mais com a introdução adequada de Blaine de David Anders.

E realmente, a introdução de Blaine é o melhor lugar para começar quando se fala sobre 'Irmão, você pode poupar um cérebro?' Desde seu primeiro encontro com Liv no necrotério até a revelação de que ele não é realmente a figura reabilitadora que afirma ser, a presença de Blaine fornece uma nova centelha paraZumbi. Considerando que os 'mistérios da semana' do programa são coisas bastante simples e procedimentais, Blaine dá ao programa um verdadeiro vilão para brincar e uma chance de explorar a mitologia de zumbis do universo de uma forma mais profunda e completa.

Além disso, Anders é ótimo no papel, e suas cenas com Rose McIver realmente pop. Mesmo que Liv não admita, há uma parte dela que, em algum nível, está fascinada por Blaine e a maneira como ele vive sua vida, e essa curiosidade enterrada funciona bem, escondida sob seu desdém por seu companheiro zumbi. E ei, não é como se a aversão de Liv por Blaine não fosse justificada; ele é o cara que tentou bater nela, vender drogas e depois transformá-la em um zumbi - ela meio que tem bons motivos para não ser sua fã número um.

Embora a ameaça de Blaine e tudo o que ele está fazendo (ele diz que está tentando dominar a cidade, mas isso significa que ele planeja transformar mais e mais pessoas em zumbis como a mulher mais velha que ele transforma no episódio de hoje à noite?) Certamente deve fornecer algum material mais escuro paraZumbipara aprofundar ao longo de sua primeira temporada, o que é mais atraente na série para mim é sua capacidade de se divertir. Por ter Liv essencialmente assumindo a identidade de uma nova pessoa a cada semana (na semana passada era uma escolta; neste episódio, é uma pintora excessivamente romântica), a série é capaz de mostrar seu lado lúdico e deixar seu protagonista dizer e dizer muitas coisas que ela normalmente não faria. McIver acertou em cheio em cada momento cômico que ela deu (sua entrega de cada traço facial poético ao desenhista foi um destaque especial). Além disso, como mencionei em minha crítica da estreia , também ajuda o quão real e estabelecido seu relacionamento com Clive e Ravi já parece; Eu seriamente poderia assistir um episódio inteiro de apenas os três saindo e conversando e estar totalmente bem com isso.

Talvez o que é mais impressionante sobre 'Irmão', porém, é o trabalhoZumbicoloca nos relacionamentos de Liv com as pessoas de seu passado. Mesmo que sua mãe esteja ausente do episódio desta semana, temos um pouco mais de história sobre ela e Peyton e como costumava ser sua amizade.Zumbiainda precisa dar a Aly Michalka mais o que fazer do que apenas julgar Liv e reclamar das coisas, mas depois de apenas dois episódios, é compreensível por que sua personagem ainda não está totalmente desenvolvida. Ainda assim, a cena que ela e Liv compartilham no final, onde ambas olham para sua pintura agora pendurada na parede, é o tipo de momento legal de amizade que espero vermos mais à medida que o show continua.

No entanto, embora o vínculo entre Liv e Peyton precise ser explorado um pouco mais,Zumbifaz um trabalho muito bom com o relacionamento de Liv e Major em “Brother”. Em vez de deixar Liv simplesmente voltar para a vida de seu ex,Zumbifaz com que sua personagem principal enfrente as consequências de suas ações; ela deixou Major de fora por seis meses (acreditando que era o melhor para ele), e ele ainda está compreensivelmente magoado com o comportamento dela.

O novo propósito de Liv, resolver casos com Clive, é reabri-la a muitas das possibilidades da vida, e faz todo o sentido por que ela gravitaria em torno de Major, que representa algo que é familiar, confortável e seguro. Com tantas incertezas e preocupações afetando seu dia a dia, desde seu medo constante de ser descoberta até a dificuldade de manter todas as mentiras que conta em ordem, Liv quer voltar para sua antiga vida, assim como está encontrando sua paixão pela vida novamente, parece honesto e real, e o desempenho de McIver apenas eleva o material já forte.

“Havia partes de mim que estavam mortas mesmo antes de eu me tornar um zumbi, então talvez isso signifique que é possível que partes de mim ganhem vida, embora agora eu esteja morta”, diz Liv no final do episódio desta noite. Já estamos testemunhando o despertar da paixão de Liv pela vida. Agora é apenas sobre para onde ela direcionará essa paixão e como isso moldará sua nova identidade morta-viva.

Outros pensamentos:

- Por mais que eu esteja amandoZumbiaté agora, não consigo me importar muito com os casos autônomos do programa. Realmente não importava para mim quem matou Javier. Eu estava mais interessado em como as novas 'habilidades' de Liv a afetavam e o que quer que Blaine estivesse fazendo.

- E por falar nas características que Liv adquire no episódio desta semana, podemos falar mais uma vez sobre o quanto elas foram divertidas? Eu ri mais neste episódio deZumbido que na maioria das sitcoms.

- O diálogo neste show continua a ser espirituoso, afiado e, oh, tão citável. Cada linha entregue é fantástica.

- A energia de Ravi (sem mencionar seu senso de humor) é simplesmente contagiante. É ótimo ver como ele fica animado com qualquer coisa relacionada a zumbis, e estou gostando muito do desenvolvimento de sua amizade com Liv.

- Todas as conversas de Liv e Blaine esta noite foram realmente ótimas, particularmente o debate sobre 'enfurecido' versus 'modo zumbi total' e a discussão sobre o quanto eles sentem falta de comida de verdade.

- O pequeno discurso de Blaine sobre a supersaturação de zumbis foi um bom meta-momento para o show.

- “Eu sou um quarto Cherokee.” 'Sim, você é.'

- “Você realmente acertou o queixo histórico. Bravo!'

O que todo mundo pensou sobre o episódio de hoje deZumbi? Você está gostando do show tanto quanto eu?

[Foto via The CW]