Crítica do episódio 6 da segunda temporada de Gotham: “De fogo”

O episódio desta semana de Gotham continua a história de Firefly enquanto Bridget Pike acaba se envolvendo em mais do que apenas uma situação acirrada. Enquanto isso, Butch se cansa de se infiltrar na organização de Galavans, e o relacionamento de Nygma com Kringle chega a um final chocante.

Embora não tenha sido uma grande melhoria em relação à semana passada, eu fui capaz de aproveitar o arco Firefly um pouco mais desta vez na noite passadaGotham, e foi revigorante ver que, no final de tudo isso, Bridget nunca se tornou uma vilã total. Além de roubar pessoas com Selina para fugir de Gotham City, ela estava tentando usar o que tinha para ajudar pessoas inocentes, o que eu respeitava muito. No entanto, ainda estava de acordo com a minha previsão de que ela acabaria sendo uma personagem trágica, embora haja uma reviravolta: ela não foi morta! Chegaremos a esse final em um momento, já que há ainda mais pontos de interrogação pairando no ar agora.

Não sei se comentei muito sobre Butch em avaliações anteriores, mas ele é facilmente um dos personagens mais simpáticos emGotham. E ele não está tendo nada fácil agora por causa de todas as coisas que ele tem que passar. Direi, porém, que foi hilário ver que seu coto agora é uma marreta depois que sua mão foi decepada pelo Pinguim. Acabou sendo muito engraçado quando ele tentou derrubar Tabitha em sua pequena briga na residência Galavan. Falando em Tabitha, podemos, por favor, dar a esse personagem um desenvolvimento adequado e algumas camadas interessantes? Já se passaram seis semanas, e esta personagem, que eu estava mais animado para ver nesta temporada ser apresentada, ainda é tão unidimensional quanto em seu primeiro episódio. A sagacidade sombria não está fazendo isso por mim, e parece que tudo o que ela pode fazer muito bem é apenas lançar aquele chicote dela.

Se há algo que esta nova temporada está sofrendo, é o ritmo, pois eu sinto que os escritores estão executando certos arcos em pontos bem iniciais. Se você precisar de exemplos do que quero dizer, basta olhar para as mortes de Capitão Essen e Jerome . Eu entendo que há certos enredos que os escritores querem progredir e seguir em frente, o que é bom, mas por que tantas coisas grandes têm que acontecer tão cedo? Esta semana temos outro daqueles em que Nygma revela a Kringle que ele matou o namorado dela. Antes de continuar, eu honestamente pensei que haveria uma grande reviravolta onde Kringle realmente amaria o fato de Nygma ter assassinado seu namorado abusivo e isso seria outro fator imperativo em seu caminho para se tornar O Charada. Mas não é o caso, pois ela fica horrorizada ao ouvir a notícia e, enquanto Nygma tenta acalmá-la, ele a mata acidentalmente. Eu não tenho problemas com a morte em si; é apenas o momento que me deixa louco. É melhor que esses episódios restantes da primeira metade da 2ª temporada tenham alguma melhora no ritmo, porque está começando a ficar bobo.

Vamos falar sobre o final, que revelou todo tipo de confusão. Quando Bridget teve seu corpo todo queimado, ela foi transferida para algo chamado 'Indian Hill', que é onde alguém está mantendo 'os monstros'. Em seguida, descobrimos que Indian Hill é uma divisão da Wayne Enterprises. Isso é algo com que Theo está envolvido ou é uma introdução de outro grande vilão do Batman? Eu concordo muito com Lucas Siegel de Comicbook.com que esta poderia ser a entrada de Hugo Strange paraGothamum personagem que os produtores anunciaram que fará sua estreia nesta temporada. Só o tempo dirá, mas esperoGothampara revelar quem é no final da temporada.

Gothamvai ao ar nas noites de segunda-feira às 8 / 7c na FOX.

[Crédito da foto: Jessica Miglio / FOX]