Crítica do episódio 21 da segunda temporada de Gotham: 'A Legion of Horribles'

Gotham nunca para de me surpreender quando se trata do nível de loucura que pode chegar e o episódio desta semana do show não foi exceção, pois vemos a ressurreição de Fish Mooney, a estreia de outro malandro do Batman e a configuração do que será um final de temporada intrigante.

A 2ª temporada fez muitas coisas muito bem, mas se há uma em particular com a qual eu acho que teve mais sucesso, foi realmente a transição para um tom muito diferente que não tínhamos na 1ª temporada. Eles realmente foram capazes de façoGothamsinto um pouco mais de história em quadrinhos, o que diz muito, já que temos quase 80% dos malandros do Batman por aí. Eu não acho que uma história como essa que aconteceu em 'A Legion of Horribles' teria se encaixado na versão do ano passado do show, quando o show parecia um tipo de história de gangue contra gangue. Mas depois de passar quase uma temporada inteira estabelecendo grupos de vilões como o Maniax e agora o enredo de Indian Hill, parece muito mais natural e esta semana é um bom exemplo, não apenas porque é o penúltimo episódio antes do final da temporada.

Não tenho ideia se na próxima semana será a última vez que veremos Hugo Strange por um tempo (senão mesmo), mas esse episódio capturou o que faz de Hugo o grande vilão que ele é dos quadrinhos e outras interpretações na mídia. Embora fosse quase certo que Bruce, Lucius (lembra dele?) E Gordon fracassariam com o plano, gostei da tentativa. Eu realmente não me importei muito com a Dra. Peabody porque ela (a personagem, não a atriz) está tão perto de terminar com a loucura de Hugo que você sabe que ela vai se voltar contra ele de alguma forma. Embora eu deva dizer que Peabody provavelmente tem o melhor nível de paciência que eu já vi de alguém que está no ambiente em que ela está.

Vamos apenas torcer para que, no futuro, quando Lúcio ficar um pouco mais sábio, ele se adapte a um nível melhor de sutilmente, porque cara, ele era óbvio com o que estava fazendo ou o quê? O olhar de Peabody disse tudo. A cena de Bruce e Hugo, que eu poderia assistir por horas se eles quisessem, foi uma das cenas mais intensas que o show já teve e foi apenas através de uma simples conversa. Só aqueles momentos me fizeram desejar poder ver esta versão de Hugo, interpretada por B.D. Wong, na tela grande com o Batman de Ben Affleck no DC Extended Universe. De qualquer forma, era apenas uma questão de tempo até que Hugo percebesse que os três não estavam tramando nada, já que todos são levados por ele, enquanto Gordon é usado para outra coisa que veremos em breve.

O encontro de Selina com Firefly foi ... bem, foi interessante, para dizer o mínimo. Admito que não foi tão convincente quanto as outras histórias do episódio, porque você sabia que não seria resolvido até a próxima semana. Todo o negócio de Firefly sobre ser uma deusa do fogo foi meio que revirador de olhos, porque é claro que isso é o que acontece com todos os vilões que têm uma coisa por fogo. Ela e Heat Wave deLendas do Amanhãdeveria conversar sobre isso durante uma xícara de café - estou brincando. Também recebemos as estranhas introduções do Clayface de Basil Karlo nos quadrinhos. Eu não sabia até saber da notícia de que Clayface estrearia emGothamque vários personagens passaram por Clayface. Os efeitos eram um pouco vacilantes para o meu gosto, mas não era nada horrível.

O ponto em que Hugo o fez parecer Gordon era estranho, mas no bom sentido. Eu me pergunto o quão estável será a versão do programa de Clayface, especialmente no final. Ou ele vai doar ou haverá alguma cena divertida de derretimento quando ele voltar ao seu estado normal. O que foi mais interessante, porém, foi a ressurreição do primeiro grande mal do show: Fish Mooney. Devo admitir que ela foi um sucesso ou um fracasso para mim na primeira temporada, mas definitivamente alguém que gostei principalmente por causa da atuação de Jada Pinkett Smith. Eu esperava vê-la mais neste episódio, mas tenho certeza que teremos muitos peixes na próxima semana. Oh, não vamos esquecer que ela tem o poder de fazer as pessoas fazerem o que ela exige - vamos apenas torcer para que a Penguin não seja tocada na próxima semana, porque eu tenho certeza que ela ainda está um pouco chateada por ser, você sabe, empurrada um telhado para sua morte há um ano.

No geral, “A Legion of Horribles” fez jus ao seu título, uma vez que define o que aposto que será um final de temporada louco na próxima semana.

Não perca o final da 2ª temporada deGothamintitulado “Transferência” que vai ao ar na próxima segunda-feira, 23 de maio às 8 / 7c na FOX.

[Foto: JoJo Whilden / FOX]

4

Resumo

Um velho inimigo retorna dos mortos enquanto Hugo Strange e Bruce Wayne começam a entrar em conflito no episódio desta semana de Gotham.