10 coisas que você não sabia sobre Jamal Harrison Bryant

Jamal Harrison Bryant é um líder religioso africano de 47 anos que atua na frente espiritual desde 2000. A arena religiosa, especialmente nos Estados Unidos, provou ser uma corda bamba para caminhar, e é ainda mais difícil para figuras públicas como o pastor Jamal. Ele passou por vários obstáculos tentando equilibrar a fama com a religião. Sua carreira foi avassaladora, mas ele conseguiu se tornar um pioneiro global em questões religiosas. Seu humor e carisma são bênçãos que o ajudam a transmitir mensagens inspiradoras e transformadoras para públicos cativantes em todo o mundo. Aqui estão mais informações sobre o pastor que você provavelmente não conhecia.

1. Seu histórico

O pastor Jamal nasceu em Massachusetts em 21 de maio de 1971. Seu caminho espiritual começou bem cedo porque foi criado por um pai bispo e uma mãe reverenda. De acordo com InformationCradle , ele se formou em Master of Divinity pela Duke University na Carolina do Norte. Ele também estudou Ciência Política no Morehouse College, na Geórgia. Em 2005, Jamal se formou na Fundação Teológica de Pós-Graduação com o título de Doutor em Ministério. Com apenas 18 anos, Jamal pregou seu primeiro sermão na Igreja Episcopal Metodista Africana Bethel (.A.M.E.) Em Baltimore.

2. Ele é um empresário renomado

O pastor Jamal é um empresário respeitado com um amplo portfólio de consultores, clientes e patrocinadores. Sua inteligência empreendedora permitiu-lhe desenvolver alianças poderosas com varejistas como Burlington Coat Factory, WalMart e Dunkin Donuts Franchise. Seus investimentos na indústria de comunicação também o ajudaram a cultivar relacionamentos duradouros com os principais executivos da mídia. Ele possui conexões em várias estações de rádio e TV, incluindo Radio One, B.E.T, Rush Philanthropic Arts Foundation, The Ray Lewis Foundation e a Association of Black Cardiologists.

3. Sua contribuição para o trabalho comunitário

Ele tem sido muito ativo no pioneirismo dos direitos civis e sociais. De acordo com a ThoughtCo , ele já serviu como diretor da divisão colegiada da Associação Nacional para o Progresso das Pessoas de Cor. N.A.A.C.P. é a mais antiga e prestigiada organização de direitos civis reconhecida nos Estados Unidos. Foi estabelecido em 1909 e atualmente tem mais de 500.000 membros operando local e nacionalmente. Sua missão é eliminar o racismo e garantir a igualdade para todos os cidadãos americanos. Jamal foi ativo durante todo o caso Trayvon Martin e liderou vários protestos pacíficos em sua busca por justiça. Ele conseguiu espalhar a palavra sobre as injustiças em torno do incidente.

4. Sua vida familiar

O líder religioso é divorciado. Sua ex-esposa, Gizelle Bryant , é ex-modelo e estrela do reality show “The Real Housewives of Potomac”. Ele tem cinco filhas, todas acima de 12 anos. Topaz, seu filho mais velho, estudando na Georgia University, é o produto de sua união com Crystal Maddison. Ele divide três filhas com sua ex-esposa, a saber Grace Bryant, Angel Bryant e Adore Bryant. Mais tarde, ele teve uma quinta filha enquanto namorava Michelle Wedderburn em um caso extraconjugal. Sua irmã, Dra. Thema Bryant-Davis, é uma ministra ordenada da .A.M.E. Church e um chefe associado do corpo docente da Pepperdine University. Ela frequenta o famoso reality show da TV, “Dr. Phil. ”

5. Sua popularidade

Jamal goza de grande popularidade. As tendências do Google registram que o pastor Jamal está experimentando um alto nível de fama este ano. De acordo com aniversários famosos , Jamal Bryant ocupa o número 42.742 entre as pessoas mais famosas do mundo. Além disso, ele é o segundo líder religioso mais famoso em Massachusetts. Ele também é o sétimo líder espiritual de Gêmeos mais famoso do mundo.

6. Sua carreira política

O reverendo Jamal Bryant também atuou na cena política americana. Na segunda-feira, 23 de setembro de 2019, ele anunciou sua candidatura para concorrer ao congresso na Câmara dos Representantes, cadeira que atualmente é ocupada pelo deputado Elijah Eugene Cummings. Suas preocupações incluem a reforma das práticas judiciais e das políticas policiais, bem como a redução das taxas de pobreza e a melhoria dos sistemas de educação. Ele compartilhou sua sugestão no Black Enterprise Entrepreneurs Summit 2016 em Miami; o evento centra-se no tratamento de questões políticas pendentes usando o empreendedorismo.

7. Seu patrimônio líquido

Uma parte significativa de sua renda vem de ser um líder religioso bem-sucedido. Seu patrimônio líquido cresceu significativamente entre 2018 e 2019. Ele também acumulou uma quantidade considerável de riqueza com sua proeza empresarial, principalmente por meio de suas estações de televisão e rádio. Sua capacidade empreendedora o tornou um membro das celebridades e líderes religiosos mais ricos, com um patrimônio líquido de US $ 1 milhão.

8. Ele é um pastor de terceira geração

Bryant é pastor da New Birth Missionary Baptist Church. Ele serviu na igreja por menos de um ano desde sua nomeação em dezembro de 2018. Jamal uma vez foi transferido de Baltimore para Londres, deixando sua antiga igreja, The Empowerment Temple A.M.E. Igreja, onde também era pastor. Ele é neto de Harrison Bryant, um bispo aposentado também da Igreja A.M.E. Seu pai, John Richard Bryant, é um ex-bispo principal da A.M.E. Igreja. A mãe do pastor Jamal é a famosa reverenda Cecelia Williams Bryant, que está servindo no A.M.E. Igreja como supervisora episcopal. Ela está envolvida em formações religiosas femininas há mais de 40 anos, espalhando seus ministérios por todo o mundo.

9. Seu investimento em comunicação

Bryant dirige um programa na televisão nacional chamado “Got Power?” isso contribuiu muito para sua popularidade. Ele também dirige uma transmissão de rádio internacional chamada “Power for Life”, que também traz muita publicidade. Seus cultos ao vivo de domingo têm pelo menos 150.000 usuários de Internet e mais de 12.000 membros registrados para suas motivações diárias de voz e mensagens de texto.

10. Seus escândalos

A vida de solteiro e conjugal do pastor Jamal tem sido cheia de dramas constantes. Em 2007, ele teve que se divorciar de sua esposa quando teve um caso extraconjugal, uma mudança que ele admitiu ter afetado seus filhos e quase destruído seu ministério. De acordo com E.E.W.B.U.Z.Z. , O pastor Jamal exigiu que a revista Ebony emitisse uma declaração de retratação quando o site publicou que ele engravidou um membro de sua congregação de 17 anos em 2013.