10 coisas que você não sabia sobre Freema Agyeman

Desde que fez seu nome como Martha Jones no Dr. Who, a atriz britânica Freema Agyeman trocou Londres por Los Angeles e atualmente está causando sucesso em Nova Amsterdã, o drama médico da NBC. Agora em sua segunda série (e com mais três já confirmadas), o show colocou Agyeman firmemente no mapa. Descubra mais com esses dez pequenos fatos.

1. A atuação aconteceu por acidente

Ao contrário de muitos atores que começam a sonhar com uma vida no palco antes mesmo de serem desmamados, Agyeman não começou a considerá-la seriamente como uma profissão até mais tarde. “Pensei em tentar atuar, mas flutuei o tempo todo,” ela disse ao ONTD . “Eu era do tipo que queria ser médico, depois arquiteto e depois biólogo marinho. Assisti a filmes e adorei tudo isso, mas depois veria um gato e gostaria de ser veterinário ”.

2. Ela é uma péssima perdedora

Questionado pelo Independent para citar sua maior falha, Agyeman admitiu que ela é uma péssima perdedora. “Tenho jogado muito sinuca com meu namorado recentemente e sou uma péssima perdedora. Eu preciso trabalhar nisso ”, ela compartilhou. E sua maior força? Fazendo listas, mesmo que nem sempre termine bem. “Eu sou muito boa em ser ferozmente organizada, em teoria”, ela explicou. “Eu sou um criador de listas em série, mas sempre dá terrivelmente errado, já que nunca faço nada disso. Tenho um grande potencial de habilidades organizacionais. ”

3. Ela tem uma tatuagem simbólica

Agyeman não é covarde quando se trata de receber tinta. Como qualquer pessoa que já a viu, algumas cenas frequentes de nudez em Sense8 sabem, a atriz ostenta uma tatuagem intrincada em seu braço. A tatuagem faz mais do que apenas adicionar decoração: em vez de optar por um rabisco ornamentado, mas sem sentido, Agyeman escolheu celebrar sua ancestralidade persa optando por uma borboleta e a palavra “Raha” - a palavra iraniana para “grátis”.

4. Ela fez sua estreia nas telas em Crossroads

Em 2003, Agyeman fez sua estreia nas telas como Lola Wise na novela da ITV, Crossroads. O papel (que rendeu à atriz uma indicação de Melhor Revelação no British Soap Awards) abriu as portas para novas oportunidades, incluindo pequenos papéis em The Bill, Casualty, Mile High e Silent Witness. Em 2007, Agyeman conseguiu seu primeiro papel principal como Martha Jones em Doctor Who. A série provou a descoberta de Agyeman; desde então, ela conquistou papéis recorrentes e principais em nomes como Little Dorrit (2008), Law & Order: UK (2009-2012), The Carrie Diaries (2013-2015), Old Jack’s Boat (2013-2015). Sense8 (2015-2018) e New Amsterdam (2018-presente).

5. Ela está voltando para o universo Dr. Who

Agyeman pode ter deixado o Dr. Who em 2008, mas ela nunca perdeu sua afeição pelo show - ou sua vontade de fazer um retorno ao universo Dr. Who. Entre 2008 e 2010, ela reprisou o papel de Martha Jones em vários especiais, enquanto em 2008 ela apareceu em vários episódios da série spin-off Torchwood. Este ano, ela está revisitando o personagem mais uma vez na história de áudio Big Finish, Torchwood: Dissected. Agyeman sugeriu um retorno à franquia anteriormente, dizendo ao Radio Times “Eu me diverti muito no programa, eu realmente amei o personagem, ele traz tanta alegria para muitas pessoas. Portanto, nunca diga nunca! Sinto que havia mais para explorar com Martha, definitivamente, mas não sei que forma isso tomaria. ”

6. As cenas de nudez do Sense8 a assustaram

Em 2015, Agyeman se juntou ao elenco de Sense8. Apesar de sempre ter desejado trabalhar com os criadores do show, Lana Wachowski e Lilly Wachowski, a atriz não pôde deixar de ser levemente insinuada pela necessidade repentina de jogar suas inibições ao vento e chegar a algumas cenas seriamente picantes. “Isso me assustou de muitas maneiras,” ela compartilhou com The Big Issue . “Foi meu primeiro papel americano, minha primeira nudez, meu primeiro relacionamento de amor verdadeiro. A pressão para transmitir essa emoção com autenticidade foi um grande desafio. ” Felizmente, ela se adaptou rapidamente, acrescentando “Depois de tirar a roupa e mergulhar, é estranho como rapidamente se torna confortável. O medo é apenas uma palavra. ”

7. Ela foi a “Face de 2007”

Pouco depois de conseguir o papel de Martha Jones em Dr. Who, Agyeman recebeu a última homenagem ao ser nomeada “Face de 2007” pelo Observer. As homenagens não terminaram aí: naquele mesmo ano, ela conquistou a categoria Escolha do Povo para “Estrela da TV Feminina” no Screen Nation Film and TV Awards, junto com a “Melhor Revelação” no “Glamour Women of the Year Awards 2007 ”.

8. Ela tem ótimos conselhos para aspirantes a atores

Se você sonha em ser o próximo astro de Hollywood, não se enganará em seguir o conselho de Agyeman e preparar seu material para uso. “Praticamente, você precisa reunir coisas como um rolo de show, suas fotos e seu currículo,” ela explicou aos bastidores . “As escolas de teatro estão sempre fazendo projetos especiais ou shows de fim de ano e precisam de pessoas, e você pode simplesmente ir e oferecer seus serviços por um corte do rolo. Se você pode fazer alguns desses, pode compilar um showreel, [então] você tem três ou quatro clipes de material de produção [de alta qualidade]. ”

9. Ela achou Nova York intimidante

Em 2013, Agyeman foi escalada para The Carrie Diaries, um papel que exigiu que ela saísse de sua cidade natal, Londres, e se mudasse para Nova York. Foi uma experiência que a atriz achou mais do que um pouco assustadora. “Quando você conhece sua cidade - morei em Londres minha vida inteira e posso ir de A a B da maneira que precisar,” ela explicou para a Tarefa X . “Eu me sinto como uma Carrie Bradshaw de olhos arregalados (em Nova York). Acho que todos nós que não somos de Nova York, sim. De repente, somos malucos e você fica parado no local e diz: 'Não sei para onde ir e o que fazer!'

10. Sua cunhada a ajudou a se preparar para a Lei e Ordem

Entre 2009 e 2012, Agyeman estrelou como Procuradora da Coroa Alesha Phillips no spin-off do Reino Unido da franquia Law & Order dos EUA, Law & Order: UK. Foi um papel que exigiu um sério trabalho de preparação, mas, felizmente, a atriz saiu na frente graças à sua cunhada Leila, que é formada em direito. “Ela é ótima e muito paciente para explicar as coisas aos leigos porque eu estava chegando lá completamente às cegas”, explicou ela. “Ela tem sido uma boa fonte.”